segunda-feira, 5 de maio de 2008

Poética Própria

Gosto que as palavras digam as coisas,

frescas, redondas, simples,

tais quais são.

Coisas a estudar sempre:

Coisas aí mesmo, à mente.

Digam as coisas,

fáceis, difíceis, certas, cheias, mesmas, elas, sensíveis,

tal qualmente.

As devidas palavras, digam, próprias, as coisas:

As sonhadas palavras.

Angelo Ochoa
http://angelooochoa.no.sapo.pt/

3 comentários:

Ângelo Ochôa disse...

Versões de Poética Própria
Ângelo Ochôa

I
Poética própria
Poemeto ao Raposo Nunes
Gosto que as palavras digam as
coisas
frescas – frescas
simples – simples
redondas – redondas
tais quais
como são.
Há coisas a estudar sempre
e há coisas aí mesmo à mente.
Gosto que as palavras digam as
coisas
fáceis – fáceis
difíceis – difíceis
certas – certas.
Gosto que as palavras digam as
coisas,
as palavras.

(Setúbal, 30xi 1989, Arca do Verbo, jornal ‘Setubalense’)
II


Poética própria

para ouvir
clique aqui Que as palavras digam as coisas, frescas, redondas, simples,
tais quais são: Coisas a estudar sempre: Coisas aí mesmo, à mente.
Digam as coisas, fáceis, difíceis, certas, cheias, talqualmente.
As devidas palavras, digam, próprias, as coisas: As sonhadas palavras.
Fevereiro de 2001, CD/ Audio

III
Poética Própria
Gosto que as palavras digam as coisas,
frescas, redondas, simples,
tais quais são.
Coisas a estudar sempre:
Coisas aí mesmo, à mente.
Digam as coisas,
fáceis, difíceis, certas, cheias, mesmas, elas, sensíveis,
tal qualmente.
As devidas palavras, digam, próprias, as coisas:
As sonhadas palavras.
http://angelooochoa.no.sapo.pt/ in
http://pelosonhoehquevamos.blogspot.com/2008/05/potica-prpria.html
(5/v/2008)
IV
Frescas, redondas,
simples, tais quais,
coisas a estudar sempre,
coisas aí mesmo à mente;
fáceis, difíceis, certas,
as sonhadas palavras.

(16/XI/2005,
Sonhadas Palavras,
Atelier Quási Impensável,
Vila Nova de Famalicão )
V
Frescas, simples,
tais quais coisas,
aí mesmo à mente,
a estudar sempre,
a desvelar de outras
sonhadas palavras.

(2ª edição de Sonhadas Palavras praticamente finda a 30xi2007 exclusivamente na Web in
http://angeloochoa.net/umultimo/index.html )

VI
Poética Própria:
Simples palavras digam as coisas certas talqualmente.
Coisas há a estudar sempre aí mesmo ante a mente.
Outras, antes sonhadas palavras,
digam as imbricadas coisas novas com um rigor diferente.
(Meus Canhenhos, 6/v/2008)

Ângelo Ochôa disse...

Poética Própria:
Simples palavras digam as coisas certas talqualmente.
Coisas há a estudar sempre
aí mesmo ante a mente.
Outras, antes sonhadas, palavras
digam as imbricadas coisas novas com rigor diferente.
(Meus Canhenhos, 6/v/2008)

Como vê, queridíssima Adelaide, devido a uma maníaca vírgula (no dizer saboroso de O'Neill) este chatérrimo 'Choa, chatérrimo e torturado da escrita, a si se vai corrigindo -- se correcção tem... «Aqui me confesso de Abel e de Caim dos 7 quando a vida não repete que são mais «os tais pecados mortais» -- do poema do Torga. Seja indulgente, amiga, e feche olhos a este «dislate» de um que vai com 49 anos de diária escrita. E viva a Adelaide sua Sesimbra do sol tão quente tão linda tão nossa boa ninfa! VIVA! VIVA E BEM! E VIVA SÁBIA VIDA! AREJE CÃO, ANDE POR SEU PÉ, E GOZE ARES. Só mais uma breve nota: (VAI PERDOAR) : sinto orgulho em emparceirar no seu blog que corri de uma ponta a outra ponta arquivos todos com nomes como o do Gedeão ou o do bem saudoso Ary dos Santos pra não mencionar Natália Correia e outros seus todos bons nomes e bem pesados -- Parabéns -- muitos parabéns pelo sonho! Continue a luta!

pilar disse...

Uma das grandes tarefas da poesia é acordar em nós os sentidos e o prazer pelo autêntico.

Parabéns ao Professor e à Aluna!!!


...La poesía es como el viento,
o como el fuego, o como el mar.
Hace vibrar árboles, ropas,
abrasa espigas, hojas secas,
acuna en su oleaje
los objetos que duermen en la playa..."

José Hierro

(España, 1922 – 2002)