segunda-feira, 3 de setembro de 2007

Nham Lu

Doce como chocolate, olhar entornado de amor e "sôdade", sorriso lindo de marfim, coração bondoso do tamanho do mundo. É assim a Dona Lu; um dos seres humanos mais bonitos que já conheci. Durante oito anos tive o privilégio de conviver com ela diariamente, saborear as comidinhas feitas com arte e muito amor, receber os abraços também tão doces.
A comida da Lu, da Dona Lu, tem o sabor de comida de mãe. Os "preguinhos" no pão que ela fazia propositadamente para mim nos dias em que mal havia tempo para comer; as iscas grelhadas da Dona Lu, nos dias em que os pratos principais do refeitória da empresa não recolhiam a minha preferência... As moambas e as cachupas, as caldeiradas... têm sempre um sabor especial. Todos os pratos são sempre confeccionados com muito, muito amor. Alimentam o corpo e a alma!
A Dona Lu é um pouco mais velha do que eu; mesmo assim, mal nos conhecemos e logo me senti adoptada como uma filha que ela teria tido numa idade impossível. Quando a via a cozinhar, às vezes mesmo só para mim, sentia-me especial. Percebia que a Lu estava a fazer-me o almoço ou jantar com o mesmo empenho e ternura, como se fosse para os filhos, ausentes, lá longe, muito longe, na terra distante de Cabo Verde. E de todas vezes como eu sentia que a comida da Dona Lu me ajudava a esquecer o lado menos bom do dia, e as caretas da vida.
A Dona Lu é uma mulher muito reservada, tímida, fala pouco, e tem um olhar transparente e terno. É fácil perceber o que lhe vai na alma. Quando logo pela manhã começa a cantar baixinho a morna "Sôdade", já se sabe que as saudades da terra, dos filhos, de toda a família -numerosa - apertam o coraçãozinho ainda mais. Os olhos ficam ainda mais doces mas com outra luz, a luz cinzenta da "sôdade".
A Dona Lu é linda. Hoje faz anos e está de certeza mais jovem, mais bonita. Há bocado falámos ao telefone e percebi que está feliz.
A Dona Lu é muito especial. Parabéns Nham Lu. Gosto muito de ti. Um beijo no coração

Adelaide Coelho

1 comentário:

Sara Guerra disse...

Nestas palavras se vê o grande coração que tens adelaide.....o dom da escrita....quanto mais se lê mais se quer ler..
É um privilégio poder ter-te como amiga.
Obrigada por tudo.
Um beijo enorme.