segunda-feira, 17 de setembro de 2007

Solidariedade

O "Correio da Manhã" publica, na edição de ontem, uma verborreia de palavras absolutamente gratuita e muito infeliz, numa pseudo rubrica chamada Voz-off, sob o título "A educação de Rita". Nessa cloaca de palavras acintosas existe um ataque cerrado, brutal e cobarde a um excelente profissional de televisão, Nuno Graciano.
O escrevedor desses miseráveis parágrafos, provavelmente azedado pela ingestão de algo estragado que lhe misturou o metabolismo intestinal com a reduzida actividade cerebral que mostra ter, insulta cobardemente o apresentador da Sic, traça-lhe um perfil quase demoníaco, acusando-o de uma febre de mediatismo totalmente desconhecida. O pindérico juntador de letrinhas do abecedário, munido de uma pena molhada num tinteiro de maldade e estrume, tenta arrasar com o bom nome e imagem de Nuno Graciano, tenta arrastar o apresentador de televisão para becos satânicos por ele não trilhados, com objectivos que escapam ao entendimento do ser humano comum. As razões que levaram o nada inspirado escrevedor a afirmar tais coisas de Nuno Graciano estão abaixo de todos os níveis da dignidade; a dita coluna Voz Off peca pelo nível ordinário, reles, e totalmente desprestigiante para o jornal que lhe dá espaço.
Enquanto autora destas linhas estou duplamente indignada. Por constatar que ainda há quem se aproveite oportunisticamente de uma coluna - num matutino de grande tiragem - como um bocadinho de poder que cai por terra, mediante tanta malvadez e cobardia. Mais indignada ainda estou porque conhecendo pessoalmente o apresentador, por termos trabalhado na mesma equipa, sei bem que atrás das câmaras o Nuno Graciano continua a ser o mesmo homem generoso, de coração grande e alma transparente; um príncipe da comunicação e da solidariedade.
Quem me conhece sabe que tenho por hábito dizer o que me vai na alma. Por isso, Nuno, companheiro, amigo, acredito saberes bem que não há vinagrezito - ou até veneno maior - capaz de corroer estes laços de afecto, respeito e admiração que me ligam a ti.
Um beijo
Adelaide

1 comentário:

Natália disse...

Cá está ela! Lailai no seu melhor! Garras de fora e dentes afiados para defender o seu ninho de amigos! Como sempre! A mãe, madrinha, protectora e amiga que dá colo e mimo, que ampara e segura, mas que vira fera quando mexem nos "seus meninos e meninas". Obrigada por seres assim! Com o Nuno Graciano, que me parece um ser humano do melhor, e com todos os teus amigos. Grupo no qual orgulhosamente gosto de me saber incluída.